Quem Somos
Somos uma igreja cristã, evangélica e reformada. Acreditamos na Bíblia como única regra de fé e vida, e que somente através de Cristo os homens podem ter salvação. Nossa igreja é histórica, filha da Reforma Protestante, de caráter calvinista. O documento confessional da Igreja Presbiteriana é a Confissão de Fé de Westminster: nela estão reunidos todos os pontos doutrinários fundamentais nos quais nossa igreja acredita. 

​Nossos propósitos

Somos uma comunidade cristã empenhada em proclamar o Evangelho de Jesus Cristo, formada por pessoas que querem aprender mais sobre Jesus e a espiritualidade cristã, aberta a qualquer pessoa que procure desenvolvimento espiritual e queira fazer parte de uma Comunidade de amigos.  Queremos ser uma igreja que leva as pessoas a Jesus, que as torna membros da família de Deus, orientando-as para o discipulado e a maturidade, encorajando cada crente a ser um testemunho fiel, transformando a sua cidade.

Como Igreja Presbiteriana, colocando-nos na clássica ala reformada e calvinista, reconhecemos e aceitamos as diretrizes de Westminster; mais precisamente: 1) A Confissão de Fé de Westminster de 1647; 2) O Catecismo Maior de Westminster de 1648; 3) O Catecismo Menor de Westminster de 1648; 4) Instruções para o Culto Público de Deus de 1643; 5) 
Concordamos com o Credo Apostólico, o Credo de Atanásio, e o Credo de Nicéia.

O Que Cremos

1. Deus. Há um só Deus que existe eternamente em três pessoas distintas, mas iguais: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Deus é imutável na sua santidade, justiça, sabedoria e amor. Ele é o Criador Todo-Poderoso, Salvador e Juiz que sustenta e governa todas as coisas de acordo com Sua suprema vontade para Sua própria glória. 

 

2. A Bíblia. Deus revelou-se na Bíblia que consiste apenas do Antigo e do Novo Testamento. Cada palavra foi inspirada por Deus através de autores humanos, de modo que a Bíblia como originalmente dada é, na sua totalidade, a Palavra de Deus, livre de erros e completamente confiável de fato e doutrina. Somente a Bíblia fala com autoridade final e é sempre suficiente para todas as questões de crença e prática. 

 

3. A Raça Humana. Todos os homens e mulheres, sendo criados à imagem de Deus, têm igual dignidade e valor. O seu maior propósito é respeitar, adorar e amar a Deus. Como resultado da queda dos nossos antepassados, todos os aspectos da natureza humana foram corrompidos e todos os homens e mulheres são espiritualmente sem vida, pecadores culpados e hostis a Deus. Cada pessoa está, portanto, sob a justa condenação de Deus e precisa de um novo nascimento, para ser perdoada e reconciliada com Deus, a fim de conhecer e agradar a Ele. 

 

4. O Senhor Jesus Cristo. O Senhor Jesus Cristo é plenamente Deus e plenamente homem. Ele foi concebido pelo Espírito Santo, nasceu de uma virgem e viveu uma vida inocente em obediência ao Pai. Ele ensinou com autoridade e todas as suas palavras são verdadeiras. Na cruz ele morreu no lugar dos pecadores, levando o castigo de Deus pelo seu pecado, redimindo-os com o seu sangue. Ele ressuscitou dos mortos e com o Seu corpo de ressurreição ascendeu ao céu, onde é exaltado como Senhor de todos. Ele intercede pelo seu povo, na presença do Pai. 

 

5. Salvação.  A salvação é completamente uma obra da graça de Deus e não pode ser ganha ou merecida. Foi realizada pelo Senhor Jesus Cristo e é oferecida a todos no evangelho. Deus em Seu amor perdoa os pecadores a quem Ele chama e lhes concede arrependimento e fé. Todos aqueles que são escolhidos para a vida eterna e crêem em Cristo são justificados somente pela fé, adotados na família de Deus, e recebem a vida eterna. 

 

6. O Espírito Santo. O Espírito Santo foi enviado do céu para glorificar a Cristo e aplicar a Sua obra de salvação. Ele condena os pecadores, dá vida espiritual e dá uma verdadeira compreensão das Escrituras Sagradas. Ele completa todos os crentes, traz a certeza da salvação e produz crescimento através da semelhança com Cristo. Ele edifica a igreja e dá poder aos seus membros para adoração, serviço e missão. 

 

7. A Igreja. A Igreja universal é o Corpo do qual Cristo é a cabeça e ao qual pertencem todos aqueles que são salvos. Ela se torna visível na forma de igrejas locais, que são congregações de crentes em comunhão com outros para o culto a Deus, a pregação da Palavra, a administração do Batismo e da Ceia do Senhor, para o cuidado pastoral e a disciplina, e para a evangelização. A unidade do Corpo de Cristo é expressa nas igrejas e entre as igrejas pelo amor mútuo, cuidado e encorajamento. A verdadeira comunhão entre as igrejas só existe onde elas são fiéis ao evangelho. 

 

8. O Baptismo e a Ceia do Senhor. O Batismo e a Ceia do Senhor foram dados às igrejas por Cristo como sinais visíveis do Evangelho. O batismo é um símbolo da união do crente com Cristo e da entrada na Sua Igreja, mas não dá vida espiritual. É administrado àqueles que professam uma fé de facto em Cristo e O obedecem. Os filhos de um ou dois dos pais crentes também devem ser batizados. A Ceia do Senhor é uma comemoração do sacrifício de Cristo oferecido de uma vez por todas e não implica qualquer transformação no pão e no vinho. Todas as Suas bênçãos são recebidas por fé. 

 

9. O Futuro. O Senhor Jesus Cristo voltará em glória. Ele ressuscitará os mortos e julgará o mundo com justiça. Os ímpios serão enviados ao castigo eterno e os justos serão acolhidos numa vida de eterna alegria e comunhão com Deus. Deus fará todas as coisas novas e será glorificado para sempre.